terça-feira, 30 de novembro de 2010


Os Salmos messiânicos: Salmo 72





Estudo Bíblico 11: Os Salmos messiânicos: Salmo 72
By Dr. Tab Smith Ao Dr. Smith Tab



The Bible Says… A Bíblia diz que ...
Bible Study 11 Estudo da Bíblia 11
The Messianic Psalms: Psalm Os Salmos messiânicos: Salmo 72



This Psalm and Psalm 127 are designated as “Psalms of Solomon.” Este Salmo Salmo 127 e são designados como "Salmos de Salomão". Psalm 72 ends with this statement: “The prayers of David the son of Jesse are ended.” Salmo 72 termina com a seguinte afirmação: "As orações de Davi, filho de Jessé." The statement marks the ending of Book II (Psalms 42-72) which, for the most part, are works of King David, hence the ending statement. A declaração marca o fim do Livro II (Salmos 42-72) que, na sua maior parte, são as obras do Rei David, daí a declaração final.
At any rate, the work begins as though petition will be made for the guidance and success of King Solomon himself, and certainly its wishes for accomplishment in God's name could pertain to the worthy ambitions of Solomon, but the reader realizes almost immediately that the more profound reference is to the reign of the King of Kings! De qualquer forma, o trabalho começa como se o pedido será feito para a orientação eo sucesso do rei Salomão, e certamente os seus desejos para a realização do seu nome Deus poderia pertencer às ambições digna de Salomão, mas o leitor percebe quase que imediatamente que o mais profunda referência é ao reinado do Rei dos Reis! While Solomon was “the king's son,” ie the son of David, the direction pertains to Messiah, that greatest Son of David; the epithet became used for the promised Messiah in the passing of time (see Matthew 9:27; 12:23; 21:9,15). Enquanto Salomão era "o filho do rei", ou seja, o filho de Davi, a direcção pertence ao Messias, a maior que o Filho de Davi, o epíteto passou a ser usada para o Messias prometido na passagem do tempo (veja Mateus 9:27; 12:23 ; 21:9,15).
The second verse speaks of the “righteousness” and “justice” of Messiah's reign in that Kingdom to come; see Isaiah's inspired announcement regarding the government of earth by the “Child [who] is born” who is the same One as the “Son [who] is given” (see Isaiah 9:6,7). O segundo verso fala da "justiça" e "justiça" do reinado Messias em que o Reino de vir, ver inspirada anúncio de Isaías sobre o governo da terra pelo "Criança [que] nasce", que é o mesmo como o Filho " [que] é dado "(ver Isaías 9:6,7). Again the prophet speaks of this One in chapter 11:1-5, and we see the theme of the nature of His reign repeated. Novamente o profeta fala de um presente no capítulo 11:1-5, e vemos o tema da natureza do Seu reino repetido. The theme reappears in 32:1 and includes mention of “princes [who] will rule with justice. O tema reaparece em 32:1 e inclui a menção de "príncipes [que] vai governar com justiça. The doubtlessly refers to Christian saints of this age (see II Timothy 2:12) and of the Tribulation age (see Revelation 20:4). Os sem dúvida refere-se santos cristãos desta idade (ver II Timóteo 2:12) e da idade da Tribulação (Apocalipse 20:4).
The natural world will radiate health and peace during Messiah's reign, and verse 3 refers to this fact. O mundo natural irá irradiar saúde e paz durante o reinado do Messias, eo verso 3 refere-se a este fato. Psalm 85:11,12 points to that same future state of blessedness, and this reminds us of Paul's mention of God's creation, cursed by the sins and rebellion of mankind, groaning under the weight of condemnation and corruption, and yet expecting and waiting to be “delivered from…bondage” (Romans 8:18-23). Salmo 85:11,12 aponta para que o futuro mesmo estado de bem-aventurança, e isso nos lembra de falar de Paul é criação de Deus, amaldiçoado pelo pecado e da rebelião da humanidade, gemendo sob o peso da condenação e corrupção, e ainda esperando e esperando para ser "entregues a partir de ... escravidão" (Romanos 8:18-23). It appears that Messiah's coming back to Planet Earth will be accompanied by creative and restorative energy from His very person! Parece que o Messias está voltando ao Planeta Terra será acompanhada e restaurador de energia criativa de sua própria pessoa! Note verses 6 and 16. Nota versículos 6 e 16. See Hosea 6 (where verse 2 seems to indicate that Israel would be revived and raised up “after two days” [two-thousand years?]). Veja Oséias 6 (onde versículo 2 parece indicar que Israel seria revivido e ressuscitado "após dois dias" [dois mil anos?]). Then “on the third day He will raise us up.” The poor and needy of humanity will receive the attention of the Messiah in that day (see vss. 2,4,12-14). Então, "no terceiro dia Ele nos levantará." Os pobres e necessitados da humanidade receberá a atenção do Messias naquele dia (ver vss. 2,4,12-14). Their oppressors will receive His attention as well (see vss. 4,9,11,14)! Seus opressores receberá Sua atenção também (veja os vs. 4,9,11,14)! Matters will be set right as never before. Questões serão corrigidas, como nunca antes.
We must remember that, at this present time, the kingdom of God is not visibly manifested upon earth; it is within its citizens (see Luke 17:20,21). Devemos lembrar que, no tempo presente, o reino de Deus não se manifesta visivelmente na terra, ela está dentro de seus cidadãos (cf. Lc 17:20,21). And this is true since the King is within us (see John 14:15-18)! E isso é verdade desde que o Rei está dentro de nós (João 14:15-18)! Therefore, we often pray together as Christ taught us, “Thy kingdom come; Thy will be done on earth as it is in heaven”(Matthew 5:10). Por isso, muitas vezes oramos juntos como Cristo nos ensinou: "Venha o Teu reino, Seja feita vossa vontade assim na terra como no céu" (Mateus 5:10). And we know that His will shall not be “done on earth as it is in heaven” until His kingdom comes, and that's why the prayer for His will follows the kingdom's coming. E sabemos que sua vontade não deve ser "feita na terra como no céu", até o Seu reino vem, e é por isso que a oração para a Sua vontade segue a vinda do reino. When will mankind understand this simple and obvious truth: Quando a humanidade vai entender isso e óbvia verdade simples: we cannot save ourselves; not individually nor corporately! Não podemos salvar a nós mesmos, não individualmente nem coletivamente! Ah…but when our Savior returns…. Ah ... mas quando volta o nosso Salvador ....
Psalm 72:8 points to the worldwide extent of Christ's kingdom. Salmo 72:8 pontos para a extensão mundial do reino de Cristo. Zechariah 9:10 prophesies of this same completeness. Zacarias 09:10 profetiza desta perfeição mesmo. Verses 9,10, and 15 illustrate the point, and verses 17-19 speak of the everlasting nature of Christ's kingdom. Os versos 9,10 e 15 ilustram o ponto, e os versos 17-19 falam da natureza do reino eterno de Cristo. First, we will serve Him during His millennial rule on earth, still within time as we now know it. Primeiro, vamos servi-lo durante seu governo milenar na terra, ainda dentro do tempo como o conhecemos hoje. Secondly, we will move with Him into that “new heaven and a new earth,” into an eternal continuum beyond time as we now experience it! Em segundo lugar, vamos avançar com ele em que "novos céus e nova terra", em um continuum eterno além do tempo, como hoje experimentá-la! Under our beloved Monarch, and in our perfected personas, we “shall reign forever and ever.” Sob a nossa monarca amado, e na nossa personas aperfeiçoado, que "reinará para todo o sempre." See Revelation 20, 21, and 22 for the beautiful explanation of these things. Veja Apocalipse 20, 21 e 22 para a bela explicação destas coisas.
“Blessed be His glorious name forever! "Bendito seja o Seu glorioso nome para sempre! And let the whole earth be filled with His glory. E deixe-se toda a terra cheia de Sua glória. Amen and Amen” (Psalm 72:19). Amém e Amém "(Salmo 72:19). -TS -TS

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Jezabel - Uma vida de escolhas erradas.

Jezabel - Uma vida de escolhas erradas.
Autora: Keli Cristina


Jezabel, uma mulher que se parece muito com a mulher contemporânea... Ela é determinada, “inteligente”, capaz de realizar várias funções, independente, decidida, entre outras coisas.

• I Reis 16:29-33:Tudo começou para o povo de Israel exatamente como tudo se inicia nas nossas vidas, com uma decisão. Tempos atrás o povo de Israel pediu um rei para Deus e Ele deu ao povo o que eles pediram, um rei – primeiro Saul, logo depois Davi, depois Salomão. Durante o reinado de Salomão a idolatria se espalhou tão espantosamente que Deus decidiu acabar com o reino de Salomão. Porém, Ele tinha prometido a Davi que o reino pertenceria aos seus descendentes. Então Deus cumpriu sua promessa, dividiu a terra de Israel em dois reinos: Norte e Sul dando o pequeno território do sul à descendência de Davi. O reino do Sul (Judá-Roboão) havia tolerado a idolatria, mas foi no reino do Norte que a ela foi promovida - com Jeroboão, quando fez os dois bezerros de ouro para que o povo não fosse até Jerusalém adorar ao Deus eterno.Acabe foi o sétimo rei de Israel (reino do Norte), e é nesse cenário que surge Jezabel com seus ídolos. Todos os reis idólatras de Israel foram maus, mas o pior de todos foi Acabe. Seu nome, três mil anos depois de sua existência, segue associado à JEZABEL.
Jezabel era filha de Etbaal, da Sidônia ou Sidon, que hoje é a terceira maior cidade do Líbano e, na época de Jezabel, era a cidade mais importante da Fenícia. O casamento aconteceu para estabelecer laços entre os fenícios e Israel.• I Reis 18:16-19• I Reis 18:22-24Após seu casamento, Jezabel continuou adorando deuses fenícios, mas não se limitou a isso, pois o que ela queria era combater o culto e a adoração ao Deus Eterno. Recorreu ao dinheiro público para sustentar seus 450 profetas de Baal (deus da terra) para sustentar mais os 400 profetas da deusa Aserá (deusa da fertilidade). Os sacerdotes israelitas foram eliminados ou então tiveram que se exilar no deserto, devido à perseguição da rainha.Se somarmos as perversas bruxas dos contos de fadas mais a personagem do filme “O Diabo veste Prada”, teremos a figura de Jezabel, porém, ela não foi uma fantasia ou um personagem de uma estória, foi tão real quanto nós, aqui, hoje. Sem Deus no centro de nossos corações, nós também podemos nos tornar uma Jezabel. Se ela tivesse vivido nos dias de hoje, a veríamos constantemente nas capas das mais famosas revistas. Sentir-se-ia livre para expressar sua sexualidade à sua maneira. Seu esposo seria um homem importante e líder, sobre quem ela teria uma forte influência. Ela certamente foi uma mulher de impacto e poder. Estava sempre enfocado em lucrar com o que lhe era proposto, era muito segura de si mesma e imponente. Suas características são muito estimuladas nos dia de hoje, no mundo, para nós mulheres. Era uma mulher feminina, mas terrivelmente destrutiva:- Atraente; - Sedutora; - De língua persuasiva; - Com idéias contundentes; - Tinha grandes qualidades de liderança; - Era uma mulher determinada; - Independente; - Sem escrúpulos.• Salmo 135:15-18Esta escritura descreve os ídolos e seus adoradores. Jezabel se tornou cega para Deus e cega ao sofrimento dos outros por causa da sua busca a Baal. Possivelmente estava morta espiritualmente.

1. Cega para Deus

Todos nós fomos criados com uma real necessidade de Deus para vivermos uma vida plena como diz em II Pedro 1:3-4Os ídolos oferecem um rápido consolo que temporariamente sana o vazio, eles são como um amuleto para nos sentirmos seguros e para alcançarmos o que esperamos, porém, nunca nos satisfazem plenamente. Ao contrário, nos decepcionam e nos tornam cegos e incrédulos. Ídolos não são somente imagens como as que Jezabel adorava. Qualquer coisa que colocamos no lugar de Deus, aquelas que temporariamente sanam o nosso vazio, são ídolos. Às vezes pode ser nossa própria ambição: trabalho, concurso, realização profissional, etc., como também pode ser pessoas: namorado, marido, mãe, irmão, filhos, etcTer ídolos não é uma prática exclusiva dos pagãos, é uma franqueza feminina. Tanto faz se você é cristã ou não. Pode acreditar: idolatria é uma de suas fraquezas. Constantemente precisamos verificar se algo está no lugar que somente Deus pode ocupar em nossas vidas.O mais dramático exemplo de cegueira de Jezabel foi a do Monte Carmelo.Recorde do desafio de Elias, onde os profetas de Baal aceitaram a proposta e começaram a clamar por seu deus (Baal), a dançar, e Elias, em contrapartida, começou a zombar deles dizendo que gritassem mais alto, pois talvez Baal estivesse dormindo ou teria dado uma “saidinha”, etc. Eles passaram o dia inteiro tentando chamar a atenção do deus deles. Ao final da tarde Elias começou a preparar o altar para Deus: “Com as pedras construiu um altar em honra ao nome do Senhor e cavou ao redor do altar uma valeta na qual poderiam ser semeadas duas medidas de sementes. Depois arrumou a lenha, cortou o novilho em pedaços e o pôs sobre a lenha. Então lhes disse: Encham de água quatro jarras grandes e derramem-na sobre o holocausto e sobre a lenha. Façam-no novamente, disse, e eles o fizeram de novo. Façam-no pela terceira vê, ordenou e eles o fizeram pela terceira vez. A água escorria do altar, chegando a encher a valeta. À hora do sacrifício, o profeta Elias colocou-se à frente do altar e orou: Ó Senhor Deus de Abraão, de Isaque e de Israel, que hoje fique conhecido que tu és Deus em Israel e que sou o teu servo e que fiz todas essas coisas por ordem tua.Responda-me ó Senhor, responda-me, para que este povo saiba que tu, ó Senhor, és Deus e que fazes o coração deles voltar para ti. Então o fogo do Senhor caiu e queimou completamente o holocausto,a lenha, as pedras e o chão e também secou totalmente a água da valeta. Quando o povo viu, todos caíram prostrados e gritaram: O Senhor é Deus! O Senhor é Deus! Então Elias ordenou-lhes: prendam os profetas de Baal. Não deixem nenhum escapar. Eles os prenderam e Elias os fez descer ao riacho de Quison e lá os matou”( Reis 18:32-40).Elias tinha pedido que Acabe convocasse todos os profetas de Baal, e é interessante notar que Jezabel não estava lá. Ela se dizia chefe dos profetas. Possivelmente não quis se expor a nada que pudesse desestabilizar seu sistema de crenças.Deus deu a ela a oportunidade de livrar-se de sua cegueira, como fez com todas nós e como faz com todas as pessoas. Ele tentou revelar seu poder para ela através de:“Aqueles que são sábios reluzirão como o fulgor do céu, e aqueles que conduzem muitos à justiça serão como as estrelas, para todo o sempre” (Daniel 12:3).

1. Sua autoridade, impedindo que chovesse por três anos consecutivos (I Reis 17:1);

2. Seu poder; ao responder Elias através do sacrifício no Monte Carmelo;

3. Sua justiça, matando a todos os falsos profetas de Baal;

4. Sua misericórdia, ao restaurar a chuva (I Reis 18:41);

5. Sua amorosa paciência, ao dar-lhe tempo para que se arrependesse.

Jezabel continuou com seu coração obstinado e endurecido:
• I Reis 19:1-3
Você pode imaginar essa situação? Um homem que aparentemente era corajoso teve pavor dessa mulher! Um homem que tinha suas orações respondidas por Deus! Somente um tempo cara-a-cara com Deus, e a companhia de Eliseu ajudaram a restaurar a coragem deste homem desesperado. Elias necessitou ser convencido por Deus, e este lhe mostrou que sua quieta e pequena voz era infinitamente mais poderosa que os vitoriosos alaridos de Jezabel.

2. Surda ao sofrimento dos outros

O deus pagão da terra e da fertilidade exigia a prostituição no templo e o sacrifício de crianças. Sacrificá-las era tão fácil como cortar o cabelo. Obviamente Jezabel não deu honras a Deus porque ela não tinha respeito pelas pessoas criadas à imagem dEle..

• I Reis 21:1-16
A cegueira para com Deus ensurdece nossos ouvidos ao clamor dos outros. Jezabel também era surda ao clamor da alma do seu marido. Ressentido por causa das inquestionáveis demonstrações do poder de Deus, o coração de Acabe não se voltou para o Senhor. O ambicioso rei desejou possuir a vinha de Nabote. Jezabel reprovou a atitude do marido, porém, não confrontou seu pecado e não o ajudou a ir para Deus. Como poderia se ela mesma não conhecia Deus? Ela tomou o problema em suas mãos: Decidiu fazer feliz ao seu marido sendo complacente com a natureza pecaminosa dele. Valendo-se de enganos e mentiras assassinou Nabote.Essa é mais uma das nossas fraquezas: auto suficiência, que tem a raiz no egoísmo. Ela se aflora mais quando nos casamos. Queremos dominar as situações. Muitas de nós chegam a pensar em como nosso marido é fraco e “devagar”. Que tolice acreditar que por tentar resolver nossos problemas com nossas próprias mãos eles serão resolvidos!.Paramos de depender de Deus e queremos depender das nossas próprias forças. O egoísmo nos torna surdas ao sofrimento alheio.
3. Conseqüências da cegueira e da surdez de Jezabel

• II Reis 9:30-37 • I Reis 21:20-26
A falta de vulnerabilidade e humildade foi cara para Jezabel. É muito triste ver que ela chegou até as portas do inferno cheia de arrogância e soberba. Viveu sua vida como quis sem se importar com o custo disso, jamais se curvou diante de Deus. Seu futuro foi um fracasso. Já era viúva antes de morrer. Foi uma péssima mãe, não nutriu nem amou as almas de seus filhos; os viu nascer somente para depois vê-los morrerem em humilhação.Acazias, sucessor de Acabe no trono, reinou por dois anos em Israel e morreu depois de uma queda da sacada se sua casa.Seu neto, rei de Judá e seu filho Jorão, que reinava em Israel, morreram, por meio de Jeú horas antes que ela morresse. Possivelmente o fato de ela ter se arrumado quando viu Jeú fosse por causa do sofrimento que estava sentindo ou simplesmente era muito orgulhosa e queria morrer de maneira “digna”.Ela deu a seus filhos terras que não eram dela e que só lhes causaram destruição. Seus filhos foram sacrificados no altar de seu próprio orgulho.Foi mãe de Atalia, e não se sabe qual das duas foi mais cruel. Atalia foi dada em casamento a Jeorão, rei de Judá (reino do Sul), com a intenção de promover união entre Israel e Judá. Seu filho foi morto no mesmo dia em que morreu sua mãe (Jezabel). Quando soube da morte do filho mandou matar todos os descendentes da família real, inclusive seus netos, e governou Judá por seis anos. A Bíblia diz que Judá somente teve paz depois que Atalia morreu à espada no seu próprio palácio.Sete anos após a morte de Jezabel, não restou nenhum descendente dela como Deus havia profetizado.A vida tem tudo a ver com tomar decisões. Tomamos decisões todos os dias – o que comer, com quem passar tempo e que tarefas priorizar. As boas decisões levam ao contentamento e a uma vida realizada, ao passo que as más decisões levam ao desapontamento, à dor e ao caos interior. Como a Bíblia diz você colhe o que semeia (Gl. 6:7).O Ato de tomar boas decisões vem de Deus.Pra não nos parecermos tanto com Jezabel tenho quatro dicas:
1. Entregue suas vontades a Deus. Jezabel fez o contrário e colheu o pior;

2. Escolha cuidadosamente suas amizades e relacionamentos. Acabe e Jezabel trouxeram à tona o pior um do outro. Eles queriam dominar a vida um do outro e dos outros. Busque conselhos de pessoas sábias. Entretanto, não deixe que elas tomem as decisões por você;

3. Conheça suas fraquezas e busque se fortalecer. Não deixe que suas fraquezas a dominem;

4. Peça sabedoria a Deus. Não confie em seus “achismos”, ou seja, na sua própria sabedoria.Acabe e Jezabel são exemplos perfeitos de duas pessoas que tomaram decisões erradas. Todos nós podemos aprender muito com eles e fazer o oposto, seguindo a Deus, confiando nele em tudo o que fizermos e amando e respeitando um ao outro.Convivemos diariamente com várias Jezabéis. Este estudo é uma grande oportunidade de ajudar essas mulheres a se livrarem de sua cegueira e da surdez espirituais.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Encoraje os cristãos perseguidos!‏




Recebi esse informativo da Igreja Perseguida, eles começaram uma campanha para escrevermos cartas aos nossos missionários brasileiros. Uma vez eu participei de algo semelhante e pude ver como isso faz a diferença na vida deles e de suas famílias. Quando eles estão em campo missionário as lutas e perseguições fazem com que eles fiquem tristes, afinal ninguém é de ferro. Mais nós que temos o coração ardente pelas almas devemos ajudá-los com nossas orações e palavras de fé, amor e vitória. Estejam orando por esses missionários e escrevam para eles, dessa forma eles poderão saber que os amamos através de Cristo e estamos intercedendo por eles, assim terão forças para continuar pois demonstraremos com essa atitude o amor de JESUS!!!






Esse é o site para maiores informações e tem alguns modelos de cartas também.


Uma dica: dependendo da onde for o missionário que você escolher pode escrever em português e usar o google tradutor para a língua desejada.


Abraços.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Sou Livre - DVD Renascer Praise 14

MUDANÇAS QUE NÃO MUDAM

MUDANÇAS QUE NÃO MUDAM


Maastricht é uma cidade holandesa que tem 13 lojas onde a maconha é vendida livre e legalmente. A cidade tem agora uma taxa de criminalidade três vezes maior que as outras do país. A cada ano dois milhões de turistas da droga visitam essas lojas e, com eles, os criminosos que querem vender suas próprias drogas.
Agora, os holandeses discutem se a política de liberalização é mesmo a solução menos pior.
Os preocupantes dados apenas nos lembram que soluções propostas de fora para dentro não geram necessariamente as necessárias mudanças. Ainda quem manda é o coração. Ou as soluções vêm de dentro ou as mudanças não acontecem.


Israel Belo de Azevedo

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

ELOGIO DA IGNORÂNCIA

ELOGIO DA IGNORÂNCIA


Um economista norte-americano conhecido (Steven Levitt) desafia os dirigentes de empresas a responderem "não sei" a pelo menos uma pergunta por semana. Seu argumento é simples: quem sabe tudo não aprende.
Quem é corajoso não tem medo de dizer: "não sei".
Quem é humilde não acha vergonhoso reconhecer: "não sei"
"Não sei" é para quem não perdeu a curiosidade típica da infância.
"Não sei" não é para quem olha para os outros como lhes se fossem inferiores, mas como pessoas com quem tem algo a aprender.
"Não sei" é resposta de sábios.
"Não sei" não é para os inseguros.
Quem diz "não sei" não mata na guerra, porque não a faz.
Quem diz "não sei" não massacra o outro por causa da verdade, porque sabe que pode estar errado.
"Não sei" é resposta de santos.
Você já disse "não sei" hoje?


Israel Belo de Azevedo

terça-feira, 9 de novembro de 2010

JESUS CRISTO: NOSSA FONTE DE BENÇÃOS

Tema: JESUS CRISTO: NOSSA FONTE DE BENÇÃOS


Referência: Efésios 1:1-14
Autor: Eli Souza Junior, pastor ( Igreja Batista Memorial - Campo Grande )


> INTRODUÇÃO:
De dois em dois anos nossa nação tem oportunidade de escolher, através do voto, os seus governantes.
Um processo de eleição democrática só pode ser considerado como legítimo quando a opção de quem escolhe é realizada em liberdade, ou seja, sem estar sofrendo pressões.
É nessa liberdade que Deus escolhe seu povo em todos os tempos. Não há nenhum tipo de obrigação que faça com que o Senhor Deus venha a agir, pois Ele não é devedor de nenhum homem sequer. Não há quem possa cobrar uma atitude de Deus.
E é dentro dessa liberdade que Deus preparou este lugar e a presença de cada um aqui, pois Ele edifica a sua Igreja não como se fora o Clube dos Melhores, mas sim como a Assembléia dos Agraciados.
O apóstolo Paulo compõe um Hino de Adoração ao Senhor, no qual esboça o projeto de bênçãos que Deus tem para a sua Igreja. Em nenhum momento do cântico é ressaltado algum valor material, pois o mesmo trata somente do maior tesouro: a vida através de Jesus Cristo.
O resumo desta maravilhosa composição está na afirmação de que JESUS CRISTO É NOSSA FONTE DE BENÇÃOS!


01. ELE NOS PREDESTINOU

As idéias de predestinação e eleição aparecem 03 vezes no texto, e as idéias de graça e boa vontade de Deus em salvar-nos aparecem 05 vezes.
Não existe meio de fugirmos da palavra Predestinação que tanto assusta a nós ortodoxos.
“Predestinação? Talvez a palavra e o significado sejam outros”. Não! Predestinar é o verbo grego que indica escolher de antemão. Predestinação é uma realidade bíblica e precisa ser entendida à luz da graça divina.
Quer dizer, então, que tudo “está escrito nas estrelas” e não há como mudar o rumo da história. Esta não é, absolutamente, a idéia bíblica de predestinação, onde Deus é o roteirista de um filme no qual brinca com as personagens ao seu bel prazer.
Predestinar na ótica de Deus está em cumprir o beneplácido da Sua vontade, a Sua boa vontade, o Seu bom prazer, que é a salvação de toda aquele que se havia perdido. Na visão do Senhor nosso Deus todos estão predestinados para a vida através de Jesus Cristo.
De maneira positiva, comprovamos este pensamento nas afirmações bíblicas que revelam:

ð 01. Jesus sendo enviado a todo o mundo (João 3:16);
ð 02. Jesus morrendo pelos pecados de todos (Rom 1:16)
ð 03. Jesus enviando Sua Igreja para todos os lugares (Atos 1:8).


02. ELE NOS SALVOU

O processo de salvação é totalmente divino, numa sociedade onde o homem só entra com seu passado pecaminoso e Deus então faz todo o resto. Uma aplicação segura a longo prazo que rende ao pecador a garantia da vida eterna. Veja bem como se realiza esta sociedade entre Deus e o homem:

ð 01. Deus-Pai predestina o homem para a Sua glória;
ð 02. Deus-Filho morre pelos pecados do homem
ð 03. Deus-Espírito Santo convence o homem dos seus pecados

Com toda a certeza, o homem convertido não pode gabar-se de dizer: “Eu aceitei a Jesus”, pois ele simplesmente foi empurrado pelo Espírito Santo, tropeçou na misericórdia de Deus e caiu nos braços da Graça em Jesus Cristo.


03. ELE NOS SELOU

O selo indica AUTENTICIDADE: A palavra PENHOR usada no verso 14 é a mesma utilizada para ANEL DE NOIVADO. Cristo nos sela através do Espírito Santo dando-nos garantia de que há uma aliança entre nós e Deus. “Somos filhos mesmo”, herdeiros de sangue através de Jesus.
O selo indica PROPRIEDADE: quando colocamos uma carta no Correio, automaticamente aquele objeto selado passa a pertencer ao destinatário e não mais ao remetente. Esta é a condição do selo de Deus em nossa vida: não pertencemos mais a nós mesmos, mas sim ao Senhor. “Somos Sua propriedade”.